Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A cerimônia de transmissão de cargo do novo secretário geral da Presidência, Gilberto Carvalho, foi uma das mais concorridas deste domingo. Num discurso emocionado, o ministro disse que manterá as portas abertas aos movimentos sociais e fez uma homenagem ao antecessor da presidente Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, de quem foi chefe de gabinete durante seus dois mandatos.

– Por esse homem eu posso morrer – disse Gilberto Carvalho.


Por sugestão de Dilma, Gilberto contou que telefonou este domingo pela manhã para Lula a fim de manifestar sua gratidão ao antigo chefe.


– Foi um privilégio trabalhar nesses oito anos com o presidente Lula. Nove, contando-se a campanha. Quero dizer que, muito mais do que serví-lo, ele serviu ao povo brasileiro e serviu a todos nós. Ele me sustentou nas horas mais difíceis. Não me esqueço de que o presidente poderia ter se livrado de mim em momentos críticos que passei, mas jamais vou me esquecer quando voltei do segundo depoimento lá na CPI (dos Bingos) e ele tinha atrasado uma viagem me esperando sentado na minha sala para dizer: Gilbertinho, vamos tomar uma cachacinha para esquecer essas coisas e vamos tocar a vida para frente. Isso eu jamais vou esquecer – afirmou.


Antes da cerimônia, Gilberto Carvalho foi visto almoçando num shopping em Brasília com os dois filhos, mostrando que os anos de convívio com o poder não o afastaram dos hábitos simples.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.