Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Mesmo faltando 1ano e 9  meses para as eleições municipais de 2012, candidatos a prefeitura de Paulo Afonso estão optando pela antecipação de suas campanhas.


Paulo de Deus (ex-DEM) e Anilton Bastos (DEM), que deverá disputar a reeleição, utilizaram o mesmo espaço publicitário para se congratular com o eleitor, neste final de ano.


Os outdoors foram instalados estrategicamente bem próximos um do outro, ao lado da Rodoviária de Paulo Afonso.


Os dois prefeituráveis, apesar de serem ligados ao deputado Luiz de Deus (DEM), que a partir da próxima semana ficará sem mandato, uma vez que foi derrotado nas últimas eleições, são declaradamente “inimigos políticos” e tudo indica que estarão em lados opostos nas eleições municipais de 2012.


 


Veja o Artigo do professor Epidauro Pamplona sobre essa disputa antecipada:


 


“O que é do homem, o bicho não come”


 


Literalmente o vocábulo confabulação está sendo suscitado pelas “vozes roucas” das ruas quando o assunto é eleições 2012, em Paulo Afonso. Além dos ensaios proféticos de bastidores, a imaginação de alguns tendenciosos formadores de opinião é totalmente liberada para prognósticos e palpites, ora, hipotéticos e insensatos, que tentam “massificar” no eleitorado a polarização na bifurcação dos “deuses”, Anilton ou Paulo de Deus, como única alternativa do voto pauloafonsino para a Prefeitura Municipal, certos da acefalia de um “curral eleitoral” que, em 2010, deu pouco mais de 8000 votos a um candidato a deputado estadual, sem nunca tê-lo visto, e que no momento poderá até perdê-los, por exigências da dinâmica da Lei Eleitoral.


 


Dizem que “as maiores guerras surgem das causas mais leves”. A fogueira das vaidades parece aquecer a disputa entre os dois pretendentes ao cobiçado Executivo Municipal, que pode ser ferrenha, “requentada” por um passado recente de questiúnculas, intrigas e agressões politiqueiras que rachou o “conglomerado deusístico” ao meio, e deixou seu “líder maior” na berlinda, lugar onde sempre esteve, politicamente, ausente de Paulo Afonso.


 


Apesar de sua capitulação democrática e arbitrária do poder municipal da cidade da energia tempos atrás, visando as rédeas de Canindé, o ex-prefeito Paulo de Deus, aposta na inoperância e no desgoverno de seu adversário e, sobremaneira, no trabalho desenvolvido durante sua gestão, como catapulta para sua volta triunfal, como “filho pródigo”, à cadeira de prefeito, ocupada por Anilton Bastos, que detém a “máquina” pública e espera o apoio do governador Jacques Wagner, para sua reeleição, através do deputado do PT, Paulo Rangel, conforme propaganda da mídia e de seus cabos eleitorais nos “senadinhos” e ruas da ilha e dos bairros de  Paulo Afonso.


 


Mas, talvez, apostando na máxima popular de que “o que é do homem, o bicho não come”, a oposição, aparentemente unida, espera a definição de seu candidato através de um processo democrático que satisfaça “gregos e troianos”, e que permita, de uma vez por todas, a defenestração da perseguição, do revanchismo e da incompetência da mesmice “deusística” dos últimos anos. Enfim, vale salientar também que: “o que é do homem, o bicho não come”, embora, “quem muito escolhe, com o pior, sempre fica”.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.