Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

OZILDOALVES.COM.BR – CONTATO


Mensagem enviada através do site em 23/12/2010 – 19h47m


=============================================================


 


Nome: José Ivan


E-mail: [email protected]


 


Mensagem: Caríssimos:


 


Em respeito ao seu Site e a maneira como vem sendo conduzido, mostrando as mazelas e os problemas que afetam a nossa cidade, se faz necessário mias uma vez e urgente levar ao conhecimento da sociedade urbana e rural, principalmente o CMDRS, STR e as Associações Rurais, sobre as  dificuldades que estão passando os criadores(as), que foram enganados e desrespeitados pelos mentores intelectuais que incentivaram a tomarem empréstimo através do PRONAF para a  criação dessa atividade no ano de 2004 (Projeto Avestruz em parceria com a Empresa ARAVESTRUZ, BANCO DO BRASIL, SEAGRI e PMPA), que diziam ser mais uma alternativa para o  desenvolvimento sustentável da região e que melhoraria a qualidade de vida do homem do campo, com o aumento da renda, além da  geração de centenas de empregos diretos e indiretos.


 


No início e na implantação do projeto todos criadores(as) foram visitados pela EBDA e entregues os laudos Técnicos da visita ao Banco do Brasil, para conhecimento.


 


Em agosto de 2009, mais uma vez fomos solicitados pelo Banco do Brasil, para fazermos visitas e amostragem à 24 criadores(as), com os respectivos Laudos enviados ao Banco. Passados 90 dias aproximadamente, fomos mais uma vez cobrados pelo Banco, para que fizéssemos um Laudo Técnico coletivo, afim de tomarem alguma providência ou solução do caso, já se passaram 13 meses e nem uma medida até agora foi sanada. O valor do investimento foi de R$ de 13.018,40, encontrando-se hoje com valor acima de R$ de 35.000,00.


 


Hoje os criadores(as) se encontram endividados e com os seus nomes no CERASA e CADIN, além de perderem todo o investimento. Outro fato importante relatar segundo os criadores(as), era a falta de informações do Banco e o mal atendimento quando se referia a atividade. Causa revolta, indignação e segundo informações, os criadores já estão se mobilizando e planejando um movimento em frente ao Banco, convocando a imprensa escrita, televisionada e falada, para chamar a atenção dos governantes, já que este segmento rural é tão carente de inclusão, desenvolvimento e cidadania.


 


Pergunta-se, cadê o Pólo de Avestruz de Paulo Afonso, Irecê, Governador Mangabeira(Ba), Delmiro Gouveia(AL), além do Estado do Ceará e á ARAVESTRUZ.?, quem é que vai pagar o débito dos criadores(as)?


 


Atenciosamente,


José Ivan Dias


Técnico em Agropecuária


Licenciado em História e Pós Graduado em Sistema de Convivência com o Semi-Árido

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.