Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

O Partido Progressista (PP) fez uma consulta junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber se pode ingressar com ação solicitando a vaga do deputado Acelino Freitas, o Popó, do PRB, que herdará o posto do deputado eleito Mário Negromonte (PP), convidado para assumir o Ministério das Cidades no governo Dilma Rousseff.


 


A consulta veio após a decisão liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que, no último dia 9, por 4 votos a 3, decidiu, em um caso que envolve parlamentares de Rondônia, que quem deve assumir o mandato de deputado, caso o titular da vaga se ausente, é não mais o suplente da coligação, mas o melhor colocado do mesmo partido do titular.


 


Neste caso, o PP emplacaria, no lugar do boxeador, um pescador: Zé da Pesca, o melhor colocado do PP que não se elegeu. Como a decisão do STF é liminar, precisará ser julgada em seu mérito para que seja terminativa (e não poder ser mais alvo de questionamentos).


 


A Corte entrou em recesso e só deve recolocar o tema em pauta em fevereiro do ano que vem. Já diplomado, Popó assume em janeiro, mas pode ser “nocauteado” caso os ministros do STF mudem as regras do jogo, ou da luta.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.