Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A Justiça Eleitoral absolveu o deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), mais conhecido como Tiririca, da acusação de falsidade ideológica. O humorista também era apontado por apresentar uma declaração de alfabetização falsa para concorrer nas eleições.


 


Com 1,3 milhão de votos – um recorde –, ele foi obrigado a passar por testes no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo para provar ser capaz de ler e escrever.


 


O promotor Maurício Lopes, que é investigado pela Corregedoria do Ministério Público de São Paulo por eventuais excessos em sua atuação, chegou a pedir prisão de cinco anos para o “abestado” por falsidade ideológica (pena máxima para o crime).

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.