Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print


CHEGA DE IMPUNIDADE E DESCASO


 


O Promotor de Justiça da Comarca de Chorrochó, Alex Neves, juntamente com os juízes das Comarcas de Rodelas e Abaré, Antonio Henrique da Silva e de Macururé e Chorrochó, Paulo Eduardo Menezes Moreira, promoveram, no dia de hoje (30.11.2010), no período da tarde, no Tribunal do Júri da Comarca, uma reunião com os prefeitos, delegados, policiais civis e militares, representantes da Polícia Rodoviária Federal, advogados e membros da sociedade das cidades da região.


 


A reunião teve por objetivo a dicussão sobre a adoção de providências urgentes, no sentido dos Poderes Públicos melhorarem as condições da segurança pública da região, reduzindo assim o sentimento de impunidade, reinante nessa localidade inserida às margens do chamado “polígono da maconha”, bem assim o melhoramento do aparelhamento estatal, com vista a oferecer o mínimo de condições de dignidade ao povo sertanejo que vive nessa região do Estado, inclusive no que se refere às péssimas condições das estradas que cortam as cidades, que estão em péssimas condições, facilitando as ações dos marginais que, diuturnamente, atuam na área em questão. 


 


Um dos pontos mais debatidos na reunião foi o assalto na BR-116, no trecho compreendido entre as cidades de Chorrochó e Abaré, que acarretou os acidentes que vitimaram fatalmente cerca de 09 (nove) pessoas, fato ocorrido nos últimos dias 18 e 19, do mês em curso e divulgado com amplo destaque pela mídia nacional, que chegou a demonstrar por meio de simulação gráfica, a forma como agiram os assaltantes, ao colocarem pedras na estrada obrigando os motoristas a pararem, tornando-se vítimas fáceis das suas ações. 


 


Decidiu-se também, por sugestão do Juiz Paulo Eduardo Menezes Moreira, o encaminhamento de cópia da ata da reunião ao Ministério da Justiça e a Secretaria Nacional de Segurança Pública, dando-lhes conhecimento dos fatos que vêm ocorrendo nessa região do Estado. Ressaltou-se as ausências do Delegado Regional da Polícia Federal de Juazeiro, Alexandre de Almeida Lucena e o Delegado Regional da Polícia Civil de Paulo Afonso, Mozart Cavalcante, apesar de devidamente convocados. 


 


Por fim, o Promotor de Justiça, Alex Neves, conclamou a todos os presentes a participarem dessa empreitada com vista a busca de um tratamento mais digno, por parte do Poder Público, ao povo sertanejo, que também é cidadão e deve ter todos os seus direitos constitucionais garantidos e efetivados, tal qual qualquer outro cidadão brasileiro, finalizou. 


Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.