Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

O Tribunal de Justiça de Alagoas está acompanhando as articulações que estão sendo feitas nos bastidores da Assembléia Legislativa para que o atual deputado Cicero Ferro (PMN) assuma o mandato mesmo depois de ter sido derrotado nas urnas em outubro, e todo este esforço pode ser em vão.


É que o Cadaminuto ouviu ontem dois desembargadores e um juiz federal e eles foram unânimes em dizer que se ficar constatada a manobra para que Ferro assuma o cargo seu Foro Privilegiado pode ser suspenso.


Há quase um mês o Cadaminuto tenta contato com os deputados Marcelo Victor e Mauricio Tavares para que eles se pronunciassem sobre uma denúncia que apontava um esquema entre os dois parlamentares e o deputado eleito Dudu Holanda para que eles se reservassem em licenças médicas para que Ferro se mantenha na Assembléia.


O único a falar com a reportagem foi Dudu Hollanda que no início de novembro negou que não iria assumir o mandato, mas ontem por meio de sua assessoria confirmou que se submeterá a uma cirurgia de redução de estômago, a segunda em 18 meses, e que certamente irá tirar uma licença médica.


“Estamos ciente de tudo que está acontecendo, não adianta eles fazerem um rodízio de licenças, pois será configurada a irregularidade e facilmente terá o seu foro privilegiado suspendo” explicou um magistrado.


Cicero Ferro responde a pelo menos três processos, de crimes contra a vida, entre eles, é acusado de ser o mandante do assassinato do vereador de Delmiro Gouveia, Fernando Aldo. Todos os processos estão paralisados porque precisariam da autorização da Assembléia para continuar.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.