Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A equipe de redação do portal ozildoalves.com.br acaba de receber um e-mail de um dos integrantes da família de uma jovem que foi brutalmente assassinado pelo próprio marido, informando que o “assassino foragido foi visto em Paulo Afonso”. Mesmo sendo autorizados resolvemos não publicar o nome do autor(a) do e-mail. O suposto criminoso pode está mesmo em Paulo Afonso e a família da vítima oferece recompensa a quem denunciá-lo.Veja um trecho do e-mail enviado para o portal:


 


 


“Boa Tarde!

Gostaria de divulgar a foto do assassino foragido da polícia do Piauí, ele tirou a vida da minha… Recebemos informações que ele está em Paulo Afonso.

Washington Barros Silva – 38 anos – Palhaço do circo Washington filho de Zinho Silva proprietário do Circo Washington.

O crime que está tendo grande repercussão e que ocorreu em Teresina no último dia 04/11, em que ele assassinou a ex mulher com um tiro e deixou orfã uma filhinha de 5 anos.

Oferecemos recompensa pela denuncia desse Assassino!” 


 


ENTENDA O CASO:


 


Reportagem publicada pelo site 180graus.com no dia 06/11/2010 às 13:17h:



Durante uma conversa com amigas em uma churrascaria próxima a sua casa, Kaísa Elane Lima de Sousa, de 24 anos, nunca poderia imaginar que aqueles seriam seus últimos momentos. A jovem, como era seu costume, sorria descontraída e provavelmente contava às amigas mais próximas sobre seu relacionamento turbulento com Washington Barros. Naquele fim de noite, o marido ciumento a encontrou na churrascaria e, nervoso, chamou Kaísa para conversar dentro do carro. E foi naquele Ford Fiesta que o relacionamento de oito anos teve fim, como teve fim a vida de Kaísa.


“Perdi um pedaço do meu coração”, Valter Leite tenta explicar. O depoimento desta reportagem é baseado nas palavras dele, o pai de Kaísa, que estava há três dias morando com o casal. “Ele vinha agredindo e ameaçando minha filha de morte, só agora eu soube”, conta. Para Valter, a filha evitava contar os ‘desagrados’ para evitar que os ânimos se exaltassem e para viver tranquilamente com a família – o casal teve Raíssa, hoje com cinco anos. Estudante de enfermagem na faculdade Aespi, Kaísa faria 25 anos em dezembro.


AMOR E LOUCURA: COMO TUDO COMEÇOU


Fascinada por circo, Kaísa não esperou um só dia para conferir o espetáculo que acabara de se instalar próximo a sua casa. Gostou tanto que no dia seguinte estava lá novamente. E nos próximos dias seguintes, durante três meses, até se mudar com Washington Barros para a Bahia, onde vive a família do circense. Quando Kaísa engravidou, a família a apoiou na volta para Teresina: Kaísa trabalhava na central e Washington como taxista na Cidade Verde Rádio Táxi, empresa do pai da jovem. O relacionamento se estendeu durante oito anos e, nos últimos tempos, Kaísa falava às amigas mais próximas sobre como se incomodava com o forte ciúme do marido.



Wasignton Barros e Kaisa Elane; amor era tanto grande quanto turbulento



Casal se conheceu no circo em que Washington trabalhava e já ‘casou’ três meses depois


TIRO A QUEIMA-ROUPA E O AMOR SEM LIMITES


“Preciso que você pegue a Raíssa na escola”. Era Kaísa, em sua última ligação ao pai, contando que ainda iria ao banco e ao supermercado. Voltando pra casa com a criança, Valter encontrou o marido da filha, Washington. “Ele estava tranqüilo. Por volta das 19h foi que ele saiu dizendo que iria trabalhar. Às 21h, ele voltou com o rosto afogueado, entrou em seu quarto e, sem dizer nada, saiu novamente de casa”. À meia-noite, policiais da Rone bateram à porta, procurando por Washington e desolando o pai com a notícia da perda da filha. Para ele, o marido da filha esteve em casa apenas para pegar a arma. O tiro foi disparado à queima roupa no lado direito do peito de Kaísa e, projetado em diagonal, atingiu o coração da jovem. O assassinato foi presenciado por um borracheiro de um posto próximo à churrascaria.



Irmã de Kaísa, assim como toda a família, se desespera com a morte trágica



Pai de Kaísa chora: “perdi um pedaço do meu coração, a minha filha mais amorosa”


‘SACOU DINHEIRO COMO SE PREMEDITASSE’


“Fiquei sabendo que, na manhã de quinta-feira (04/11), ele esteve no banco sacando dinheiro alto”, conta Valter, levantando a possibilidade de Washington Barros ter premeditado o crime. Segundo o pai de Kaísa conta, o revólver calibre 38 utilizado no crime pertencia ao marido de sua filha, que o guardava na própria casa. Há suspeitas de que o rapaz tenha fugido para a Bahia, onde moram seus parentes. “Mas não há como ter certeza. A irmã dele me ligou e disse que até agora não acredita que Washington matou mesmo a Kaísa”, conta o pai da vítima.



Cooperativa da Cidade Verde Rádio Táxi prestam homenagem a Kaísa



Filha de Kaísa sente a falta da mãe; pai é acusado de matar


Na segunda-feira, Valter Leite prestará depoimento a policias do 24º Distrito Policial de Teresina. Abalado, o pai de Kaísa conta que acompanhará de perto o trabalho da polícia e garante que não descansará enquanto não vir o assassino de sua filha atrás das grades Washington Barros, marido de Kaísa Elane, desapareceu desde a noite do crime.


Veja reportagem do SBT local sobre o crime:



Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.