Paulo Afonso: mãe relata drama e faz alerta para sintomas em crianças após filho de 3 anos contrair covid-19

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 9 de dezembro de 2020 às 23:02

Lorenzo Soares, 3 anos. Foto: Família/PA4.COM.BR



 

Após dias de angústia e incertezas, Josy Soares, moradora do centro de Paulo Afonso, Bahia, e mãe do pequeno Lorenzo Soares, de apenas 3 anos, procurou a equipe do site pa4 para alertar pais e mães sobre uma síndrome inflamatória grave em crianças associada à covid-19.

 

Após sintomas como febre alta de até 40º e edemas por todo corpo, a mãe e as equipes médicas tanto do Hospital Nair Alves de Souza (HNAS), quanto do Hospital Municipal de Paulo Afonso só descobriram que Lorenzo estava com o novo coronavírus dois dias depois da alta hospitalar.

 

“Ele não ficou na UPA, pois até o 1° e último dia da internação, ninguém ainda havia descoberto. Só dois dias após alta é que saiu o resultado do positivo para Covid”, informou.

 

Josy disse que os sintomas são parecidos com outros tipos de doença, e advertiu: “Muita gente vem me pedindo para relatar sobre o Covid que Lorenzo teve, pelo fato dele precisar ficar internado e das reações que teve. Para poder alertar os pais sobre as crianças, pois as reações visíveis parecem com Rubéola ou Roséola…motivo pelo qual resolvi expor o que passamos para servir de alerta. Pois houve conclusão de diagnóstico sem exames, e se eu não tivesse corrido atrás de outra opinião, nem sei o que poderia ter acontecido.”, relatou. Ela agradeceu ao médico que foi responsável pelo alerta que poderia ser Covid em seu filho.

 

Para melhor entendimento do fato, Josy preparou em ordem cronológica, alguns quadros explicativos com todos os momentos do tratamento de Lorenzo. (VEJA LOGO ABAIXO).

 

 

A mãe também enviou imagens do filho com os sintomas na pele ou edemas espalhados por todo o corpo, uma cópia do resultado do exame sorológico constatando ser covid e cópia do prontuário médico:

 

 

SÍNDROME INFLAMATÓRIA E A COVID-19




 

 

Em maio desse ano, A SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), em parceria com o Ministério da Saúde, a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) e a SBR (Sociedade Brasileira de Reumatologia), divulgaram um documento alertando essa síndrome inflamatória em crianças e adolescentes associada à covid-19. O portal UOL reportou:

 

Chamada de síndrome inflamatória multissistêmica, a doença foi identificada inicialmente no Reino Unido, mas já possui relatos de casos na Espanha, na França e nos Estados Unidos. Assim como acontece com os pacientes graves acometidos pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), o quadro parece ser uma resposta exacerbada do organismo, que reage à infecção provocada pelo vírus com uma grave inflamação generalizada.

 

O documento afirma que os pacientes nessas condições possuem “manifestações clínicas e alterações dos exames complementares similares às observadas em crianças e adolescentes com síndrome de Kawasaki, Kawasaki incompleto e/ou síndrome do choque tóxico.” Os principais sintomas descritos pelos médicos são febre alta e persistente (entre 38°C e 40°C), erupções na pele, conjuntivite não purulenta, edema de mãos e pés, dor abdominal, vômitos e diarreia.

 

Os médicos notaram também que, em exames laboratoriais, houve um aumento nos valores de proteína C-reativa (PCR), ferritina e troponina —esta última indicando que a reação inflamatória pode causar também agressão ao músculo do coração. Os relatos também incluíram quadros de choque, com hipotensão e taquicardia.

 

Pacientes precisam de internação

 

De acordo com Marco Aurélio Sáfadi, presidente do Departamento Científico de Infectologia da SBP e infectologista pediátrico do Sabará Hospital Infantil, embora o número de casos descritos até agora seja pequeno, é importante permanecer alerta. “É um quadro considerado grave e que necessita de internação hospitalar e de cuidados especializados”, diz o especialista. Ele lembra ainda que os casos detectados no Brasil devem ser reportados para as autoridades para que seja possível ter um controle da quantidade de pacientes sofrendo com o problema.

 

O documento elaborado pela SBP reforça ainda que o diagnóstico deve excluir outras doenças infecciosas, como sepse bacteriana ou síndrome do choque tóxico causada por bactérias. Por ser uma reação aparentemente tardia à infecção ao novo coronavírus, a presença do vírus também nem sempre é detectada —o mais comum é encontrar anticorpos no organismo.



11 comentários em “Paulo Afonso: mãe relata drama e faz alerta para sintomas em crianças após filho de 3 anos contrair covid-19”

  1. Meu Deus. Que luta para todos. Não sei porque ainda perdem tempo fazendo teste rápido sabendo que não é seguro e nem confiável. Sabemos que o vírus há muito para aprender e estudar mas temos a certeza que a medicina em Paulo Afonso deixa muito a desejar exceto alguns médicos e tiro alguns técnicos de enfermagem que sabem mais do que médicos e enfermeira s

  2. Lembren-se que em Recife as emissoras de tv estão mostrando crianças com uma sindrome e com sintomas da covid-19..

  3. Pois eu fiquei com esses mesmo sintomas febre, muitas manchas vermelhas quando era anoite ficava sem ar meus olhos ficava vermelho meu rosto inxo parecia a cara de um boi ,passei uma semana nesse sufoco mais sobrevivi mim cuidando em casa .zulive ir pro hospital morre

  4. Infelizmente depois dessas benditas eleições e a teimosia do povo que se aglomeraram, só conseguiram piorar a situação no Brasil. Agora é tarde. Enfrentar ano que vem como esse de 2020. Só Jesus na causa.
    Deus proteja os inocentes. Proteja essas crianças

  5. Bom dia .
    Graças a Deus sua criança está curada .
    A hora só uma dúvida não sabia que em Paulo Afonso tem médica cardiologista e precipitada em diagnósticos.
    Como falharam no atendimento.
    Graças ao Dr Isau.
    Vc tem suspeita de algum lugar que vc esteve e aconteceu a contaminação.
    Muitos pais estão sendo negligentes levando seus filhos a praças e parquinhos e não é a hora, nada mudou e o vírus está operando em alta .
    Vamos pedir a todos os pais que evitem esses lugares públicos pois nada mudou ainda ,só piorou

  6. Parabéns a você mãe que está fazendo este alerta, acredito que quem teve ou está com COVID não precisa ter medo ou vergonha de falar sobre o que passou ou passa, só assim pode talvez colocar na cabeça de muitos de que é uma doença que pode ser grave.

  7. O Dr.Ezaú é um médico maravilhoso e o atendimento dele é simplesmente esplêndido, é um prazer enorme ter um profissional desse em nossa cidade. Parabéns Dr.Ezaú.

  8. Psé! Agora para tudo não pode juntar ,4 pessoas numa ,casa q se ver todo dia .
    Pq e decreto , mas quando se poderia fazer alguma coisa , q fizeram baderna esconderam as estatísticas por conta das eleicoes , agora todos pagam , e pagamos sempre o preço mais alto , pelos poder e ganância , de muitos .
    Sobre esse médico , izau e dos melhores q Paulo Afonso tem excelente em uma att perfeito com amor o q faz .
    Nós estamos a Mercer desta gente ipocrita , q só pensa em dinheiro e não na populcao , só deus mesmo por nós, por essa geração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.