Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

“A criação de uma superintendência de apoio a dependentes químicos anunciada pelo governo baiano é um avanço diante da solução de cadeia ou caixão para o problema das drogas, apresentada pelo governador Jaques Wagner durante a última campanha eleitoral”, comentou o presidente da Fundação Liberdade e Cidadania, José Carlos Aleluia ao tomar conhecimento da nova proposta.


O temor do ex-deputado, que concluiu seu quinto mandato na Câmara Federal e mantém sua atividade política presidindo a fundação vinculada ao Democratas, é que o projeto de Wagner fique apenas no lero-lero da propaganda e seja só mais uma estrutura burocrática para acomodar aliados no governo.


“Tomara que a superintendência de apoio a dependentes químicos de Wagner não seja mais um cabide de empregos para pendurar os companheiros na máquina pública”, alerta Aleluia.


Para ele, milhares de jovens baianos que sofrem com a dependência das drogas, principalmente o crack, precisam ser socorridos pelo estado. “A questão é um problema de saúde pública”, afirma.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.