Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Na quinta-feira (09/12), o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas das Prefeituras de Chorrochó na Bahia, da responsabilidade de Humberto Gomes Ramos relativas ao exercício de 2009.


 


Em razão das graves irregularidades remanescentes nos pareceres, a relatoria determinou a formulação de representação ao Ministério Público contra o gestor, que pode recorrer das decisões.


 


O acompanhamento da execução contábil, orçamentária, financeira e patrimonial das contas de Chorrochó apontou a ocorrência de diversos casos de ausência de licitação, no montante R$ 741.716, e de ausência de licitação por fragmentação de despesa, no valor total de R$ 855.064.


 


Foram identificados ainda a emissão de cheques sem fundos, irregularidades na locação de veículos e gastos irrazoáveis com diárias pagas ao prefeito. O prefeito ainda foi multado em 20.000,00 (vinte mil reais).

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.