Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

De saída, é preciso reconhecer, no município de Glória-BA, não existe eleição fácil. Polarizada, e com as particularidades deste pleito, com campanha curta, era de se esperar o acirramento que se lê nos números: David Cavalcanti (PP) com 5.328 votos, ou seja, 53,29%, e José Policarpo dos Santos (PCdoB) com 4.670 votos que corresponde 46,71%.

6,58% é a diferença que separa dois modelos de gestão, o que não conseguiu inovar enquanto governo, mantendo o município inalterado e o que acendeu a luz, trazendo progresso e desenvolvimento, feito da prefeita Ena Vilma (PP), e do seu grupo político.

É preciso reconhecer também o prestígio do candidato David Cavalcanti, a aceitação do eleitor a seu nome, onde se destaca sem dúvida os jovens, de tal sorte que o adversário, embora com mais estrada, engrenou, mas com fôlego curto.

Dadas às características de Glória, com eleições decididas com margem apertada, os 6,58% traduzem que a maioria quer a continuidade, mais e melhor. Mais balneário, mais Praça da Juventude, mais quadras poliesportivas, entre tantas obras feitas pelo governo de Ena Vilma, quer melhorias nos serviços públicos, e o que o município continue crescendo.

Cavalcanti reconheceu a doação de sua equipe de campanha, da coordenação, o trabalho importante dos candidatos a vereador, sendo que sua chapa logrou êxito, com sete eleitos, num total de onze.

Recebeu a todos em sua casa, logo após as primeiras parciais, para que as pessoas que o ajudaram pudessem comemorar a caminhada que o levou à vitória. E agora é mostrar ao povo, particularmente aos que têm receio de políticos jovens, porque vale a pena apostar no novo. 


 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.