Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

O Colégio Montessori realizou neste domingo (25/09), na quadra do IFBA, a 10ª edição do Monteartes com o espetáculo Nas Curvas do Velho Chico. Considerando as vastas riquezas culturais que permeiam o nosso Velho Chico, o Monteartes 2016 fez um passeio pelas margens dos cinco estados agraciados pelo rio São Francisco, colhendo um pouco de suas culturas, origens e costumes, revelando suas riquezas e belezas naturais por meio de linguagens artísticas da dança, música e teatro.

A noite começou com uma acolhida feita pela Orquestra Montessori ao entoar canções que remetiam ao tema “Velho Chico”, seguida por uma apresentação musical do talentoso músico e cantor Jorjão Lima. Enquanto os alunos se preparavam para apresentar o espetáculo, os familiares dos mesmos e comunidade e geral puderam passear pelos stands e apreciar o trabalho de pesquisa dos alunos sobre os estados perpassados pelo Velho Chico e seus temas transversais, como culinária, diversidade cultural, economia, turismo, meio ambiente, etc.

As crianças tiveram um espaço totalmente dedicado para recreação sob a orientação das professoras da educação infantil do colégio Montessori que proporcionaram uma noite de jogos e brincadeiras lúdicas para elas.

O espetáculo musical foi o grande momento da noite com belíssimas apresentações teatrais, musicais e de dança e música, que trouxeram os principais ritmos nordestinos, como o samba de gafieira e o coco de Minas Gerais, o axé e a capoeira da Bahia, o xaxado e o reisado, representando o estado de Sergipe, o forró e o caboclinho de Alagoas e a ciranda, frevo e maracatu do estado de Pernambuco.

Tivemos ainda as participações especiais Erik Bezerra como "Mineiro", Bosco como "Velho Chico", Joana Raquel interpretando a canção "Ricos Olhos", Talita Weslayne como "Boneca de Pano", Gecildo Queiroz como "Contador de Histórias", Denny Ellin – Solo, Laura Abdon com o solo "Lamento Sertanejo" e Marília Santos interpretando a música “Paulo Afonso”.

Homenagear o Velho Chico é enaltecer o Nordeste, a sua diversidade, pluralidade, suas danças folclóricas e populares, valorizando com vigor o nosso orgulho de SerTão nordestino.
Nossos sinceros agradecimentos a todos os envolvidos na produção do Monteartes 2016 e, em especial, ao coreógrago e diretor artístico Ítalo Victor. Todos estão de parabéns. Que venha a 11ª edição. 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.