Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Na manhã de ontem, dia 16, os Policiais Civis decidiram, em assembleia geral extraordinária, pela entrega dos cargos de confiança caso às reinvindicações junto ao Governo do Estado não avancem. O encontro, que aconteceu na Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia, reuniu Investigadores, Escrivães e Peritos Técnicos de Polícia Civil.

 

De acordo com o presidente da SINDPOC, Marcos Maurício, caso não haja avanço, a medida deve adotada em outubro. “Estamos abertos para dialogo, mas se as demandas não avançarem no final de outubro todos os Policiais Civis da Bahia irão entregar os cargos”, alerta o presidente.

 

Além da entrega de cargos, a categoria também decidiu não emitir relatório de investigação com informações de telefones de pessoas suspeitas, ligadas a crimes puníveis com pena de reclusão (interceptações das comunicações) e aprovou o projeto de reestruturação das carreiras, com respectiva tabela salarial que deverá ser construída por todas as entidades Sindicais e Associativas.

 

O presidente do SINDPOC ressalta que esse é um momento único da Polícia Civil. “Essa união parte da premissa do fortalecimento da Instituição, garantindo ao cidadão o melhor serviço de investigação criminal para que não sejam cometidos erros, excessos e investigações sem conclusões que prejudicam, e muito, o trabalho do judiciário e ao mesmo tempo fomenta a impunidade", avalia.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.