Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Santo é encontrado por índios, em "Velho Chico", e ressuscitado por Tereza

Após receberem a informação da morte de Domingos Montagner, vítima de afogamento no rio São Francisco, em Sergipe, índios que gravaram cenas com o ator em "Velho Chico" afirmaram que estão de luto e fizeram um ritual.

"’Por que estão querendo trazer a alma dele de volta? Ele nasceu de novo, hoje, se tornou um novo protetor do rio São Francisco, que estava tão esquecido, porque esse rio não pode morrer’. A novela contou mistérios do rio e esse é foi mais um desses. Mas ele se tornou um ser de luz, pois a água não tira a vida, dá a vida e fiquem felizes pela alma dele, pois quando ele entrou no rio, se despediu do corpo e da alma, nasceu em um mundo melhor. Algum dia, os brancos irão entender isso, então temos que fazer um ritual para que os brancos entendam, que ele está bem, que ele, agora, é um protetor do rio São Francisco", disseram os índios, em texto enviado ao programa "Encontro com Fátima Bernardes", da Globo.

Numa infeliz coincidência, Santo, personagem de Montagner em "Velho Chico", chegou a ser dado como morto na novela após sofrer um atentando e desaparecer no rio São Francisco. Na trama, ele foi encontrado por índios e "ressuscitado" com um beijo da amada, Tereza (Camila Pitanga).

O ator Domingos Montagner, que interpretava Santo na novela "Velho Chico", morreu afogado nesta quinta-feira (15) após um mergulho no rio São Francisco, que serve de cenário para a trama, informou a TV Globo. O ator de 54 anos estava desaparecido desde as 14h30 e teve o corpo encontrado por volta das 18h, preso nas pedras a 18 metros de profundidade, perto da Usina de Xingó, em Sergipe.

Montagner havia gravado cenas da novela pela manhã e como tinha o dia de folga foi com a colega Camila Pitanga almoçar na cidade de Canindé do São Francisco. Segundo o delegado de Canindé, Antônio Francisco Oliveira Filho, Pitanga revelou em depoimento que, depois de almoçar, ela e Montagner resolveram mergulhar no rio, num local conhecido como prainha do Canindé.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.