Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Em mais um dos processos promovidos contra o diretor executivo da Rádio Bahia Nordeste, “Jota Matos”, os cidadãos Carlos Alberto de Souza, (Epidauro Pamplona), Ozildo Alves e Giuliano Ribeiro, radialistas, tiveram deferida a Tutela de Urgência que determina que o “modesto comentarista” que até há pouco tempo orientava-se no ar por um pato fictício, abstenha-se de proferir palavras ofensivas e injustas contra os autores, sob pena de multa diária de R$ 200,00 (duzentos reais) em favor das partes autoras.

Acostumado a injuriar, a caluniar e ofender as pessoas que não rezam na cartilha do seu provedor, e no final dizer sempre: “mim processe se quiser”, o diretor da emissora, agora, deve pensar duas vezes antes de soltar sua verborragia no ar dos seus ”puderosos microfone”, até porque, como diz a sabedoria popular, quem muito faz e arrisca o dia a Justiça o petisca… ora pois pois…

Por Epidauro Pamplona


 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.