Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Com a convocação de uma nova turma de delegados, escrivães e investigadores para o estágio de adaptação funcional, a Polícia Civil já conta com 531 novos servidores policiais em atividade nas unidades policiais de todo estado. A segunda turma convocada participou, nesta terça-feira (6), de uma audiência interna para a entrega dos distintivos e carteiras funcionais, na sede do Centro de Operações e Inteligência (COI), no CAB.

Os 54 delegados, 224 investigadores e 17 escrivães foram recebidos pelo delegado-geral Bernardino Brito Filho e pelos diretores de departamento da instituição, que realizaram a entrega simbólica dos distintivos após a execução do hino da Polícia Civil.

Em seguida, cada dirigente de um departamento foi convidado ao palco para apresentar-se, apresentar sua área de atuação e todos se colocaram a disposição dos novos colegas para tirar dúvidas e oferecer orientações na nova jornada. Agora, os novos policiais serão designados para servirem no Gabinete do Delegado Geral (GDG), em fase de adaptação funcional, pelo prazo de 30 dias.

A baiana Jaqueline Barreto, que vai seguir a carreira de investigadora, lembrou que foi de uma turma da Acadepol que acredita que vai contribuir muito com a Polícia e o próprio desenvolvimento profissional. “A gente sempre pode contribuir com a comunidade, prestando um bom atendimento e desvendando crimes”, destacou.

Para o delegado Paulo Henrique Oliveira, mineiro de Belo Horizonte, entrar para a Polícia Civil significa exercer uma prática policial marcada por muita humildade e servidão. “Entendo que o nosso papel é passar uma imagem cada vez mais próxima do cidadão, que deve ter a certeza de contar com o nosso trabalho”, enumera o delegado.

Já a escrivã Maristela Melo Santos vê a Polícia Civil como uma instituição que está aberta à evolução profissional. "Vou buscar me adaptar, aprender e, futuramente, crescer, galgando posições que permitam oferecer o melhor serviço ao cidadão e maior integração nas atividades de trabalho com os colegas", garantiu ela.

Delegado-geral

O delegado-geral Bernardino Brito Filho exortou os novos servidores policiais a serem fortes, pois assim manterão a instituição forte. Lembrou que ser policial requer entender que sua atividade é uma missão e que, por ser assim, levará todos a superarem todas as dificuldades para garantir a vigência de uma sociedade melhor. “Devemos ter pela sociedade o mesmo cuidado e desvelo que temos pela nossa família”, salientou o gestor.

Em seu discurso, o delegado-geral adjunto Gildécio Souza afirmou que a família Polícia Civil está muito feliz por poder recepcionar os novos colegas e os receber de braços abertos. “Quem abraça a profissão de policial, abraça a missão de servir o cidadão. Torço pelo sucesso de todos vocês, pelo desenvolvimento profissional e emocional que cada um terá a oportunidade de experimentar. Vocês são o futuro da Policia Civil”, apostou.

Estiveram presentes na solenidade, além do delegado-geral adjunto, a diretora da Academia da Polícia Civil (Acadepol), delegada Kátia Brasil, a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegada Fernanda Porfírio, o diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), delegado Jorge Figueiredo, do Departamento de Planejamento, Administração e Finanças (Dpaf), delegada Sílvia Pitanga.

Participaram também a corregedora-chefe, delegada Heloísa Brito, do Departamento de Inteligência Policial (DIP), delegado Ivo Tourinho. E representando o Departamento de Polícia do Interior (Depin), a delegada Márcia Xavier.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.