Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Dilma diz que impeachment é feito por ‘covardes’ por trás de ‘retórica jurídica’

A presidente afastada Dilma Rousseff classificou o processo de impeachment que sofre como um ato perpetrado por “covardes”. “Diante das acusações que contra mim são dirigidas nesse processo, não posso deixar de sentir na boca novamente o gosto amargo da injustiça. Não luto pelo meu mandato por vaidade, como os covardes, luto pelo povo do país, pelo seu bem-estar”, afirmou. De acordo com Dilma, no passado os “covardes” usaram de armas – se referindo à ditadura militar – e hoje se valem de uma “retorica jurídica”. “Vim ver pessoalmente a presença dos que me julgarão. Tenho a serenidade dos que nada tem a esconder e não cometi nenhum crime de responsabilidade. Hoje o Brasil, o mundo, e a história nos observam e aguardam o desfecho o desse julgamento”, declarou a presidente. Em seu discurso, Dilma lembrou de presidentes teriam sido perseguidos, como Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart e disse que que seu afastamento acontece por conta de “meros pretextos embasados por uma frágil retorica política”.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.