Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Doar sangue é um ato de solidariedade que significa esperança. Para se ter ideia, cada doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. Por isso, é uma atitude que deve ser sempre incentivada. Com esse objetivo, o projeto Biomedicina Social laçou a campanha Doe sangue, doe vida que buscar estimular os estudantes da FASETE a se tornarem doadores.

Organizado por Amanda Alves, professora do curso de Biomedicina, a campanha está sendo divulgada entre a comunidade acadêmica. As doações acontecem de 22 a 26 de agosto, das 7:30h às 11:30h da manhã, na Unidade de Coleta e Transfusão HEMOBA de Paulo Afonso, localizado ao lado do Hospital Nair Alves de Souza.

Além do apoio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (HEMOBA), administrada pela Secretaria de Saúde do Estado, a atividade conta com a parceria de diversas instituições como o 20º Batalhão de Polícia Militar, a 1ª CIA de Infantaria do Exército, a igreja Católica, igrejas evangélicas, estudantes e voluntários.

Segundo Amanda o intuito da atividade é despertar nos estudantes o desejo de se tornar um doador de sangue. “Acreditamos que com essa campanha as pessoas se sintam cativadas pelo tema e possam ajudar o próximo. Outra coisa importante, é destacar que esse será um momento para tirar dúvidas que por ventura eles tenham sobre a doação de sangue”, destaca.

Situação

Localizada em uma região de fronteira e sede dois hospitais, além de inúmeras clínicas credenciadas, o HEMOBA de Paulo Afonso encontra-se por vezes diante de uma grande demanda por hemoderivados para atender os pacientes das cidades e estados vizinhos. Por mês, apenas entre 80 e 100 bolsas são coletadas, abaixo de um número que permita ao órgão trabalhar de maneira confortável.

No Brasil, apenas 1,8% da população doa sangue, segundo o Ministério da Saúde, e embora seja um número que atenda os parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) o país criou medidas para que o número de doadores aumente, tais como a redução da idade mínima de 18 para 16 anos (com autorização do responsável) e aumentou de 67 para 69 anos a idade máxima para doação.

Por isso, é importante a participação do maior número de pessoas. Então, alô você que é estudante da FASETE, junta aqueles amigos e vamos ajudar o HEMOBA de Paulo Afonso.

Mais informações: 75 3501-0764 ou pelo e-mail [email protected]

UCT Hemoba – Paulo Afonso vizinho ao Hospital Nair Alves de Souza

Rua das Caraibeiras, s/n – General Dultra (Chesf).

Tel: (75) 3281-7243

E-mail: [email protected]/[email protected] 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.