Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A luta dos guardas civis municipais para a regularização da carreira no município de Paulo Afonso, aproxima-se de uma década. Eis que depois de muitos protestos por parte da categoria, também, diga-se, a proximidade das eleições, o Poder Executivo envia o projeto com Estatuto da categoria.

“Vão baixar as comissões ainda, vamos avaliar, conversar com a categoria e ver se está realmente adequado, para então votarmos”, informou o vereador Antônio Alexandre (PMDB), ao término da sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira (08).

Os guardas nas vezes que fizeram pressão para a provação do estatuto, insistiram que o salário da categoria está defasado e o pessoal insuficiente. “Muitos dos que fizeram o concurso foram embora para outras cidades porque o salário era melhor”, nos disse Anderson Andrade – Diretor da Associação dos GCMs.

Anderson acrescentou ainda que, uma cidade do porte de Paulo Afonso serão necessários 200 profissionais: “O efetivo não está dando se quer para fazer um trabalho simples numa praça, é lamentável que no final do mandato a guarda venha a esta casa pedir que se cumpra a lei”.

Hoje o efetivo não passa de 54 pessoas. Portanto, na próxima segunda-feira (15), teremos a primeira discussão na Câmara.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.