Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

O prazo para as convenções municipais terminou na última sexta-feira (05) e mostrou um dado inédito em Alagoas. Dos 72 atuais prefeitos que poderiam tentar reeleição no Estado, 26 decidiram não disputar o pleito em outubro. Os dados foram divulgados pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), na manhã desta segunda-feira (08).

Entre os candidatos que desistiram da reeleição está o prefeito afastado de Canapi, Celso Luiz (PMDB). O anúncio, feito apenas no último minuto já durante a convenção no município e causou surpresa entre os eleitores presentes.

Após desistir, Celso Luiz lançou o nome do ex-secretário de Agricultura do município, Madson Paulino, também do PMDB. Madson Paulo era pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Celso Luiz.

O prefeito afastado de Canapi foi alvo de uma operação deflagrada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e Polícia Federal (PF), no final do mês de julho. Denominada Triângulo das Bermudas, a operação cumpriu mandados de busca e apreensão e condução coercitiva, de acusados de desviar mais de R$ 10 milhões de recursos do Fundef, durante 13 meses. Um dia após a realização da operação, o juiz da Comarca de Mata Grande determinou o afastamento de Celso Luiz da prefeitura de Canapi, por 180 dias.

Além de Celso Luiz, também desistiram da reeleição dos gestores de outros 25 municípios: Arapiraca (Célia Rocha), Belém (Clenio Damasceno Vilar), Campestre (Gilmar Lins), Campo Grande (Miguel Joaquim dos Santos Neto), Carneiros (Luiz Nobre), Chã Preta ( Audálio de Vasconcelos Holanda), Craíbas ( Bruno Pedro), Lagoa da Canoa ( Álvaro de Melo), Maragogi (Henrique Madeira), Maribondo ( Antônio Ferreira de Barros), Novo Lino (Aldemir Rufino da Silva), Olho D´Água das Flores ( Maria Ester Damasceno Silva), Pão de Açúcar (Jorge Dantas), Paulo Jacinto ( Ivanildo Pereira do Nascimento), Piranhas (Manoel Brasiliano de Santana), Porto de Pedras (Camila Farias), Quebrangulo (Manoel Tenório), Rio Largo (Maria Eliza Alves), Santa Luzia do Norte (João Pereira da Silva), Santana do Ipanema (Mário Silva), São Luís do Quitunde (Jilson Lima), São Sebastião (Charles Nunes Regueira), Senador Rui Palmeira (João Carlos Rodrigues), Tanque D’Arca (Edilson da Conceição Ferreira) e Viçosa (Manoel dos Passos).

Para a AMA, a desistência se deu em virtude do atual quadro em que os municípios se encontram: um grande volume de serviços transferidos para as cidades sem a devida transferência de recursos; subfinanciamento e a distribuição do bolo tributário que concentra os recursos na União, agravada pela crise econômica do país.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.