Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A vereadora Rita de Nay (PR), é aquela política a quem se pode chamar de “boa vizinha”, não incomoda ninguém. Antes de migrar para o Partido Republicano, hoje nas mãos de Adilma Lisboa, estava no PP, para localizar melhor, no grupo da prefeita Ena Vilma. Porém, houve o rompimento ainda com a última campanha em curso, e Rita hoje compõe o grupo oposicionista.

Na convenção do PR, que acontece hoje (05), na Câmara Municipal de Glória, às 16h, alguns partidos podem chegar e facilitar a vida de quem saia candidato à vereança pela sigla, no caso, Rita. Se ela quiser. E tudo leva a crer, que esta nova aliança, só dependa da vereadora.

Rita sempre foi bem votada, nunca arrumou uma confusão, se quer uma rusga, então porque o PP não haveria de querê-la? E se bem pensado, pouco importa se o pato é macho ou fêmea, mas sim o “ovo”, ou seja, se vai pela oposição ou pelo governo, mas sim o mandato.

Se Rita migrar deve haver choro e ranger de dentes

A política guarda surpresas difíceis de acreditar. Há alguns dias ninguém era doido de apostar em tal cenário. Mas ele é possível sim. Pode acontecer uns choramingos para cá e para lá, e no fim tudo se acerta. Se obviamente a Rita de Ney quiser saborear o “ovo”.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.