Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

roger moreira nordestinos ultraje rigor

Roger Moreira, 59, vocalista da banda Ultraje a Rigor, foi duramente repreendido por internautas após publicar, em sua conta oficial do Twitter, uma mensagem ofensiva aos nordestinos.

Ao reproduzir uma matéria que tratava da liderança do ex-presidente Lula na última pesquisa Datafolha para a eleição presidencial, o cantor atribuiu o fato ao “alto número de ignorantes no Nordeste”.

Apesar de receber diversas mensagens de repúdio, o músico ignorou as críticas e insistiu na tese.

“O País continuará estagnado enquanto houver pessoas preconceituosas como você. Não esqueça que o Nordeste também consome o produto que o Ultraje a Rigor produzo… algo que vocês chamam de ‘música’. Sugiro que faça um estágio no Nordeste. De repente você aprende a compor com Alceu, Chico César, Zé Ramalho”, criticou um internauta.

Internautas lembraram ainda que sem o alto índice de votação em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, Lula e Dilma não teriam sido eleitos. A presidente afastada, aliás, se sagrou vitoriosa em Minas na última eleição presidencial — berço político de seu principal adversário no pleito, Aécio Neves.

Tese repetida

A tese que “culpa” nordestinos pelos sucessos eleitorais de Lula e Dilma não é nova e costuma vir à baila de tempos em tempos. O caso mais emblemático foi o de Mayara Petruso, estudante de Direito que defendeu o assassinato de nordestinos por afogamento após a vitória de Dilma Rousseff em 2010.

Mais recentemente, a esposa do presidente da Abril, editora responsável pela revista Veja, publicou uma mensagem de ódio contra nordestinos durante as controvérsias do processo que pedia o impeachment de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. “O Nordeste colocou Dilma no planalto, agora um nordestino não quer deixá-la sair [Waldir Maranhão]. Depois dizem que somos preconceituosos. Será mesmo?”, escreveu.
Confira outros conteúdos relacionados:

Mais polêmicas

Não é a primeira vez que Roger Moreira demonstra ódio nas redes sociais. Há dois anos, o músico envolveu-se em polêmica depois de afirmar que só eram perseguidos pela ditadura militar no Brasil “os que faziam merda”. Na ocasião, o vocalista atacou o escritor Marcelo Rubens Paiva, filho de Rubens Paiva, assassinado pelo regime militar.

No ano passado, Roger chegou a fazer piada com a campanha #PrimeiroAssédio — mobilização de mulheres para denunciar o assédio infantil e relatar os primeiros casos de abuso que sofreram na vida (relembre).

Ainda este ano, em outro episódio lamentável, o cantor insinuou que as vítimas que morreram na ciclovia do Rio de Janeiro eram culpadas pela tragédia (veja aqui).

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.