Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Após diversas tentativas, a Associação de Pessoa com Deficiência de Paulo Afonso (APDEPA) enviou Ofício ao DETRAN-BA, em 14/08/2013, solicitando a realização da junta medica (BANCA ESPECIAL) para renovação e emissão da primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de pessoas com deficiência em Paulo Afonso. Assim, com o apoio do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Paulo Afonso (COMPEDE), e depois de muitos questionamentos, (além da falta de apoio dos nossos representantes políticos), com a disposição da coordenação da 6ª CIRETRAN foi realizada no período de 24 e 25 de outubro de 2015 a primeira junta medica (BANCA ESPECIAL), que atendeu dezenas de candidatos à CNH da região.

Vencida essa etapa dos exames médicos obrigatórios, nas últimas duas semanas, a primeira turma de pessoas com deficiência candidata a CNH, realizou uma série intensiva de aulas teóricas de legislação e práticas de trânsito, oportunizado pela CFC Sinal Verde, que vem contribuindo na busca de soluções para que seja possível realizar a etapa prática.

A etapa seguinte, que trata da formação prática, será a mais difícil, pois esbarra na falta de estrutura dos centros de formações de condutores, as autoescolas, do nosso município, que não possuem profissionais habilitados para aulas às pessoas com deficiência em carros adaptados, além de não possuírem os veículos com câmbio automático e demais requisitos de adaptação. Os candidatos já demonstram suas capacidades diariamente, apesar dos obstáculos físicos e sociais, agora precisam de oportunidade.

Já é hora dos empresários de autoescolas de Paulo Afonso enxergarem nas pessoas com deficiência, clientes potenciais e ganhará o mercado aquele que acertar nesse investimento, pois a área da 6ª CIRETRAN têm mais de 15 municípios da região, com a mais de 40 mil pessoas com deficiência, com uma grande parte com capacidade para obter a CNH.

Vale lembrar que desde o dia 02 de janeiro de 2016 está vigorando a LEI BRASILEIRA DE INCLUSÃO (Lei nº 13.146/2016), e todo candidato que se sentir prejudicado, pode requerer judicialmente com base no artigo 4° desta nova norma legal que diz: “Toda Pessoa com Deficiência tem direito á igualdade de oportunidades com as demais pessoas e não sofrerá nenhuma espécie de descriminação”, acrescido ainda do §1º deste artigo.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.