Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Um gerente de uma agência bancária situada no município de São José da Tapera foi preso pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) acusado de auxiliar uma quadrilha que cometia assaltos a bancos em Alagoas. No ano passado, o suspeito teria participado de pelo menos duas ações criminosas.

De acordo com informações repassadas pela polícia durante coletiva, o gerente do banco Bradesco, identificado como Francys Johnn Almeida de Melo, já havia prestado depoimento duas vezes sobre os crimes e passado informações contraditórias durante as oitivas. Ele se tornou suspeito depois que ocorreu o segundo assalto, tendo em vista que os bandidos já chegaram com a senha do cofre e as câmeras de segurança que gravavam as imagens do circuito interno sumiram após o crime.

Francys teve a prisão preventiva decretada pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os crimes aos quais ele estaria ligado ocorreram em 2 de setembro, quando foram levados R$ 50 mil da agência bancária, e em 23 de outubro, ocasião em que a quadrilha roubou a quantia de R$ 700 mil.

“Ele já havia sido demitido do banco porque descobriram que ele tinha contas em outras agências. O que é proibido. Em depoimento após os crimes, ele havia dito que os bandidos teriam levado a agenda que continha a senha do banco”, afirma o delegado Ronilson Medeiros.

Delegado Ronilson Medeiros falou sobre a prisão do gerente FOTO: RAFAEL MAYNART

Delegado Ronilson Medeiros falou sobre a prisão do gerente (Foto: RafaelMaynart)

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a quadrilha é de São Paulo, com atuação em Alagoas.Em coletiva nesta segunda-feira, o delegado contou como aconteceram os crimes. No primeiro deles, os criminosos abordaram o funcionário do banco que era responsável por abrir o cofre, mas não conseguiram concluir a ação, levando somente a quantia de R$ 50 mil dos caixas.

No segundo assalto, esse funcionário foi agredido e os bandidos já chegaram com a senha do cofre. Nas duas situações, conforme o delegado, o gerente estava presente e não foi agredido. Em uma das vezes, inclusive, os bandidos preferiram levar um Celta que estava estacionado nas imediações da agência bancária a um Golf, que pertencia a Francys Johnn.

Os outros suspeitos de integrar a quadrilha de roubo a banco já haviam sido presos anteriormente.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.