Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Após críticas nas redes sociais sobre os valores pagos pelo Governo do Estado a Ivete Sangalo e Bell Marques para apresentação sem cordas em 4 de fevereiro (quinta-feira), no Campo Grande, já circulam informações sobre os altos cachês dos artistas que participaram do Réveillon de Salvador. De acordo com publicações de internautas, a prefeitura de Salvador ofereceu os seguintes valores: Tayrone – R$ 220 mil; Pablo – R$ 220 mil; Sorriso Maroto – R$ 240 mil; Wesley Safadão – R$ 300 mil; Luan Santana – R$ 300 mil; O Rappa – R$ 450 mil. Ivete Sangalo e a dupla Jorge e Mateus teriam recebido os maiores cachês, porém os valores não foram divulgados. Quanto aos trios sem cordas no Carnaval, o governador Rui Costa já negou, na última quinta-feira (14), os valores divulgados.

Rui nega cachê de R$ 840 mil a Ivete e Bell no Carnaval

O governador Rui Costa negou nesta quinta-feira (14), durante a Lavagem do Bonfim, que o cachê de Ivete Sangalo e Bell Marques para tocar sem cordas no dia 4 de fevereiro (quinta-feira), no Campo Grande (Circuito Osmar), tenha sido de R$ 840 mil. O valor tem sido criticado após Rui ter anunciado as duas atrações da abertura do Carnaval (clique aqui e saiba mais). “Aí eu não sei. Pergunte à Bahiatursa. O cachê que foi noticiado é mentiroso. Aí provavelmente quem pagou deve ter pago no Réveillon. É isso que as pessoas estão confundindo. As pessoas tocaram no Réveillon. Então pode ser que tenham cobrado esse valor no Réveillon, e quem pagou não foi o Estado”, disse, em entrevista à coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.