Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A Codevasf – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – está ligada ao Ministério da Integração Nacional, posto do segundo escalão do governo federal, passou da influência do PT, para o PP. Lembrando que o gesto da presidente Dilma Rousseff era esperado, entre outras coisas, porque o Partido Progressista permaneceu ao seu lado, como se sabe, nos momentos mais difíceis.

O barco será levado pelo superintendente José Hailton (6º Região) e aqui em Paulo Afonso, pelo gerente Bruno Cardoso. Para o deputado Federal Mario Negromonte Junior (PP), o momento é de retomada: “Neste momento serão feitos levantamentos e de imediato demandar mais ações para o território de Itaparica”, disse em entrevista para Rádio Delmiro FM.

O deputado reconhece que cidades como Paulo Afonso, Glória, Santa Brígida, Rodelas e outras, assistiram o desenvolvimento de parte desse território, e agora também precisam ser protagonistas, observa Negromonte:

“A gente precisa atender essa região que nas gestões passadas da Codevasf, da presidência e da própria superintendência ficou de lado, então o que queremos na verdade é a presença do nosso superintendente e assim levar ações de desenvolvimento como, por exemplo, material para agricultores, entrega de tubos e bombas, e, principalmente a reestruturação de projetos de irrigação.”

Quando os representantes da Cadevasf aqui de Paulo Afonso foram à Câmara Municipal, ano passado, ouviram os queixumes dos vereadores, exatamente por esse desinteresse. “São coisas estruturais e poucas que farão diferença nesses projetos, Felipe Mendes foi o primeiro presidente da Codevasf, acredite se quiser, a andar nos projetos de irrigação de Glória, Curaça e Abaré, a nosso pedido”, reconhece Mário Júnior.

Cumpre agora aos políticos que representam essas regiões se preocuparem em efetivar o mais rápido possível essa retomada, e estarem atentos, bem como informar a população.

“Algumas cidades têm demandas maiores, primeiro marcamos posições e depois vamos recorrer à Brasília”, completou Mário Júnior.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.