Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

O ano começou bem para quem está em busca de uma oportunidade no serviço público, ainda que temporariamente. O governo federal autorizou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a contratar 7.825 profissionais temporários para realizar pesquisas econômicas e sociodemográficas.

Na mesma edição do Diário Oficial da União (DOU), foram liberadas 2.493 vagas para agentes de saúde, também por tempo determinado. Ao todo, as oportunidades somam 10,3 mil vagas.

Mesmo que a disputa seja por uma vaga temporária, o especialista em concursos Waldir Santos acredita que a concorrência será acirrada. “São concursos bem conhecidos, que têm uma grande probabilidade de atrair um elevado número de candidatos”, acredita Santos.

Segundo ele, é importante que o candidato se prepare bem para a disputa e não se prenda à quantidade de vagas, ou à concorrência. “Os concursos sempre chamam bem mais do que aquilo que é previsto no edital. As pessoas não precisam estudar várias horas por dia, mas estudar bem. É a qualidade no estudo que vai fazer a diferença na hora de conquistar uma vaga”.

Os contratos para os trabalhadores temporários que devem atuar no IBGE serão de um ano, com possibilidade de prorrogação por mais dois, através de processo seletivo simplificado.

Já a contratação dos profissionais temporários na saúde terá o prazo de seis meses, com possibilidade de prorrogação por um período total de até dois anos. Haverá oportunidades para médico especializado, enfermagem, técnico de enfermagem, atividades de gestão e manutenção em hospitais, apoio técnico e diagnóstico.

Nos casos dos dois processos seletivos, o edital de abertura das inscrições deverá prever o número de vagas por cargo, a área de atuação, a descrição das atribuições e remuneração. Até o momento, nem o IBGE nem o Ministério da Saúde tem a data prevista para a divulgação dos editais.

Preparação
Mesmo sem o lançamento dos editais, a maratona de estudos deve começar o quanto antes, como aconselha ainda Waldir Santos. “Independente de ter ou não um edital, a preparação deve ser feita de forma estratégica focando, principalmente, nos assuntos básicos que podem ajudá-lo em vários processos seletivos”, diz.

A advogada Janaína Queiroz pretende fazer o concurso para o IBGE, mas também está de olho nas vagas que devem ser oferecidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que também ainda não teve o edital lançado. “Estudo para concursos há cinco anos. Já bati na trave de alguns. É estudar até passar”, conta. Ela acredita que terá boas oportunidades este ano. “O segredo é fazer bastante exercícios para pegar a prática na maneira que o candidato é cobrado”.

A expectativa pela oferta de concursos também é grande por parte dos cursos preparatórios. “Em um ano de crise, mais do que nunca as pessoas estão em busca de estabilidade no emprego e vão fazer um esforço para conseguir estudar e passar em um concurso público”, analisa o supervisor do Curso Ímpar, Wendel Barreto. “Ainda que não tenha um edital, quem quer passar precisa continuar estudando”, completa ele.

Só para o concurso da Previdência Social (INSS), que abriu inscrições no início da semana, o curso já está com mais de 400 alunos em fase de preparação e mais seis turmas previstas para janeiro.

A procura pelo curso preparatório oferecido pela Acerte Concursos teve um crescimento de 40% nos últimos três dias, como assegura o diretor da instituição, Alan Vinicíus. Nove turmas haviam sido abertas antes do lançamento do edital do INSS. Após a abertura das inscrições, mais três turmas estão abertas. “O pessoal está confiante. A expectativa é total”, assegura.

Concursos
INSS São 950 vagas e as inscrições vão até 22 de fevereiro de 2016 pelo site www.cespe.unb.br/concursos/inss_2015. A taxa é de R$ 65 para nível médio e R$ 80 para nível superior.

IBGE

As inscrições poderão ser feitas até o dia 28 de janeiro pelo site www.fgvprojetos.fgv.br/concursos/ibge, onde já estão disponíveis os dois editais na íntegra. A taxa de inscrição custa R$ 49, para nível médio, e R$ 69, para nível superior. Os editais também podem ser consultados no portal do IBGE, em www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/trabalhe_conosco.shtm. Serão preenchidas 140 vagas de nível superior e 460 vagas de nível médio.

Bahia Gás

As inscrições acontecem até 5 de fevereiro e podem ser feitas no site www.bahiagas.ieses.org/. A taxa de inscrição é de R$ 90 (nível superior) e R$ 75 (nível médio). As provas serão realizadas no dia 6 de março de 2016, em Salvador, e terão duração de quatro horas. São seis vagas para início imediato, sendo quatro de nível superior e duas de nível médio, além de cadastro de reserva. As remunerações variam entre R$ 3.278,83 a
R$ 7.639,46, além de outros benefícios.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.