Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Nos próximos dias, o prefeito Anilton Bastos Pereira (PDT) vai fazer uma avaliação geral do seu governo e anunciar medidas para apertar o cinto, como fez ano passado com o corte do aluguel de carros de seus secretários. Agora, afia a tesoura dos gastos para cortar custeio e redução de contratos.

A Assessoria de Comunicação da PMPA, Anilton falou sobre suas estratégias para enfrentar a crise provocada pela queda brusca do ICMS. Vamos começar pelos contratos de serviços, gratificações especiais, hora extra. Não estou jogando a culpa só no ICMS. Esta é uma das causas. A outra é o FPM e depois os royalties. "Para se ter uma ideia, essa queda nos repasses do ICMS e do FPM fará o município perder R$ 30 milhões até o final de 2016" ressaltou.

Os royalties representavam uma cota significativa para o município. As demandas da sociedade são muito grandes. Durante anos nós fomos muito dependentes dos royalties, aliados ao ICMS e o FPM e perder parcela significativa desse filão não é fácil. Isso é mortal para Paulo Afonso. Não é trivial no último ano do governo esse tipo de atitude, mas vou ter que cortar mais para fazer essa travessia, mas espero também melhorar a nossa cobrança. Nós temos um nível de inadimplência do IPTU muito grande.

Os meus esforços e da minha equipe para tentar contornar a crise está pautada na tese de que o município tem de caber dentro de sua arrecadação, avaliou.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.