Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Uma operação conjunta da Polícia Civil, por meio da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas), e Secretaria da Fazenda (Sefaz), realizada na segunda-feira (21), desarticulou uma quadrilha de roubo de cargas e receptação de mercadorias que atuava em toda a extensão da BR-101 entre os municípios de Rio Real, na Bahia, Umbaúba, em Sergipe.

A polícia cumpriu 15 mandados expedidos pela comarca de Rio Real, sendo sete de prisão e oito de busca e apreensão, resultando na prisão de nove pessoas, algumas delas em flagrante. Foram seis meses de investigações, coordenadas pelo delegado Jobson Marques, titular da Delegacia Territorial (DT), de Rio Real, na qual constavam sete estabelecimentos comerciais suspeitos da região, fiscalizados pela Sefaz.

O principal alvo da operação era Roberivaldo Pereira de Oliveira, líder de uma quadrilha, que, segundo o delegado, já tinha um padrão organizado de agir. Os assaltantes capturavam o motorista e, com uso de armas, conduzia-o, assim como o caminhão e a mercadoria, até o cativeiro, onde outros veículos recebiam a carga para entregar a comerciantes ligados ao esquema.

Um grupo de 40 policiais e 20 fiscais integrou a operação que prendeu também: Jeferson Dias dos Santos, o ‘Itabaiana’, Leudilino Júnior Torres Melles, o ‘Júnior’, Ivanilton Pereira Oliveira, o ‘Cuia’, Daniel Pereira da Silva, Adriano Aires Mendonça, o ‘Curador’, Jerônimo da Silva dos Santos e Theago Soares Lima, estes dois últimos em flagrante e com diversas passagens por roubo de cargas.

Com sede em Rio Real, a quadrilha tinha ramificações pelos municípios de Esplanada, Jandaíra, Itapicuru e Olindina, na Bahia, além de Cristinápolis e Umbaúba, em Sergipe. A operação contou com a participação de delegados e investigadores das DTs de Rio Real, Itapicuru, Alagoinhas, Catu, Olindina, Entre Rios, e Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR/Alagoinhas).

Custodiados da DT/Rio Real, onde aguardam serem transferidos para o presídio, os criminosos, que tinham funções bem definidas dentro da quadrilha, foram autuados por roubo qualificado, receptação dolosa e formação de quadrilha armada.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.