Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Para muitos, o domingo não é domingo sem a ‘Feirinha’ de Paulo Afonso 

– Vai uma tangerina aí freguesa? Bom, se a freguesa for esperta e não estiver com dinheiro sobrando – realidade da maioria dos pauloafonsinos – é melhor não parar na primeira barraca, por mais atrativo que seja o produto.

De uns tempos para cá, esse tipo de comércio vem se modernizando para fazer frente à concorrência dos supermercados, hoje principalmente na tradicional feirinha, espalhada entre as Ruas Castro Alves, Barão e Riachuelo, no centro, se encontra uma variedade grande de hortifrútis e melhor: limpinhos. A feirinha de Paulo Afonso é organizada.

‘Feirinha’ de Paulo Afonso funciona todos os dias, principalmente aos domingos 

“Venho da cidade de Água Branca, acabo cedo minha mercadoria”, disse um vendedor de bananas. Segundo afirmou o comerciante, não há nas cidades próximas melhor feira:

“Tem no Pariconha (Alagoas) hoje, e no próprio BTN, mas eu não sou doido de trocar a feirinha”, brincou.

A ferinha, porém, requer do freguês muita cautela, no que diz respeito aos preços. Inicio o texto com a tangerina, numa banca se pode comprar a unidade por R$ 1, e na seguinte, por R$0,50. Alguém vai questionar a qualidade, nada disso, o mesmo produto em muitos casos varia em 50%. E assim vem o melão, a banana, berinjela etc., para dizer que há um preço comum, por exemplo, um “pé de coentro” fixou-se em R$ 1.

– Vai a batata doce aí, freguesa? Vai, mas antes deixa eu ver ali no outro lado. Seu bolso ao final da feira agradece.

 Frutas, verduras e hortaliças fresquinhas na tradicional ‘Feirinha’

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.