Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A campanha "Paulo Afonso contra o Aedes Aegypti" realizou nesta quarta-feira (16) no centro da cidade, um grande pedágio para conscientizar a população quanto à necessidade de evitar a criação de ambientes que possam se transformar em criadouros do mosquito. A mobilização realizada pela Secretaria Municipal de Saúde busca combater a proliferação do transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, envolvendo agentes comunitários de saúde e de controle de endemias.

No dia 11 de dezembro, no auditório do CEMPA, representantes da Secretaria Municipal de Saúde se reuniram para traçar as diretrizes da campanha, que pretende envolver também a população e várias entidades. O secretário Alexei Vinícius informou que a partir de janeiro de 2016, com a participação da 1ª Companhia de Infantaria do Exército Brasileiro, as ações se intensificarão no centro da cidade, bairros e área rural.

Além da dengue, chikungunia e zika vírus, a mais recente descoberta possivelmente ligada ao aedes aegypti é a microcefalia, doença diagnosticada quando o perímetro da cabeça do bebê é igual ou inferior a 32 centímetros. Após nove meses de gestação, o normal é que esse diâmetro tenha pelo menos 34 centímetros. A relação da microcefalia com mulheres que tiveram o zika vírus durante a gestação está sendo investigada pelo Ministério da Saúde.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.