Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

A perda se dá da seguinte forma: Um tubo de aproximadamente 10cm abastece diariamente de segunda a sexta-feira, os heróis da resistência (carros pipas), há até quem venda o produto, aos sábados e domingos e feriados, o local se enche banhistas já que fica vizinho a um bar e lavatório de carros. O excesso de água despejado no rio se torna inutilizável, já que se junta aos resíduos que emergem dos esgotos jogados por moradores. Contrariando o cenário de penúria vivido por ribeirinhos a CHESF cada vez mais se exime do controle da crise hídrica, sem se preocupar com milhares de pessoas ainda vivem sob racionamento e outras com suas torneiras secas. Populares informaram que a Prefeitura Municipal já colocou um registro no referido cano para controlar o desperdício, “mais os vândalos vêm e quebram”. Com a calor dos ultimos meses, essa possbilidde ficar ainda mais remota. E Cássia Eller ainda cantarola a canção: "quando o segundo sol chegar" Uffa!

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.