Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Vamos devagar! Pouco importa aos pauloafonsinos se o pato é macho ou fêmea, o que se quer é o ovo! Numa cidade com altos índices de desemprego, os vereadores ao invés de apresentarem projetos para ajudar o executivo a gerar postos de trabalho ficam se vangloriando porque nasceram no hospital da Chesf, onde haveria de ser?, no mato?

Depois que o vereador Edson Oliveira (PP), teve um comportamento xenófobo classificando o colega Luiz Aureliano (PT) de “forasteiro demagogo”, falou-se muito na sessão desta segunda-feira (23), sobre o orgulho de nascer no Nair Alves de Souza, ora, tenham a santa paciência!

O que se quer saber é o seguinte: o que se passa com o Hospital Municipal do BTN?, está mesmo entregue às moscas? Como apontou Luiz Aureliano e ratificou nesta sessão, ou anda dentro da regularidade atendendo a comunidade? Sem blá blá blá, apenas os fatos, está ou não? Com a palavra, o secretário de saúde, Alexei Vinícius.

O que se quer saber mais detalhadamente é o que acontece com o bendito contrato entre a prefeitura e a empresa Blue Life – que presta serviço de remoção médica especializado, novamente o vereador Antonio Alexandre (PR) apontou irregularidades:

“Esta semana que passou o Conselho Municipal de Saúde fez uma reunião, fui convidado, e lá, pasmem os senhores, o Conselho Municipal que não é político ou tenha interesse pessoais, lá a critica as remoções foram o alvo da reunião”, destacou Antônio Alexandre.

Segundo informou o vereador, a empresa Blue Life de Paulo Afonso tem cometido uma série de equívocos contratuais:

“Isto já foi denunciado ao secretário de saúde, e ninguém sabe porque não se toma providência, a diretora do hospital (o vereador não disse o nome da pessoa e nem o hospital em questão) ouviu os absurdos ditos lá, tem pessoas morrendo por falta de remoção, sem contar os crimes cometidos porque no contrato reza 45 minutos e a empresa tem feito vários pacientes perderem vagas, porque não cumprem o contrato”, afirmou e depois completou: falta gases no hospital municipal, isto é uma vergonha!

A situação

O líder do governo e depois o vereador José Carlos (PRB), negaram veementemente que o Hospital Municipal esteja passando por privações de dipirona ou gases:

“Gases?, nós temos uma comissão de saúde nesta Casa, e logo que foi feita esta denuncia aqui, um site local foi fazer visita ao hospital e o proprietário do site foi surpreendido porque viu pessoas tendo alta”, justificou Marconi Daniel.

Segundo replicou Aureliano, as famosas gases foram compradas às pressas depois da denuncia. Porém, sobre a Blue Life, ninguém se arriscou a explicar nada.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.