Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Dois integrantes da quadrilha, envolvidos no latrocínio da policial feminina Dulcineide Bernadete de Souza, de 44 anos, ocorrido na segunda-feira (16), em um posto de saúde, no bairro de Pituaçu, foram apresentados à imprensa, na tarde desta quarta-feira (18), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), durante coletiva conduzida pelo delegado José Alves Bezerra, diretor do departamento.

Em liberdade condicional há 15 dias, Lucas Silva dos Santos, o ‘Calafate’, ‘Calé’ ou ‘Machuca’, de 22 anos, que ficou preso por roubo durante três meses, no Presídio Salvador, e Rodrigo Lima Bonadia dos Santos, o ‘Pão’, 24, responsável por adulterar a placa do veículo usado no latrocínio, um Fiesta, branco, de placa OZT-8659, roubado na sexta-feira (13), no bairro de Stella Maris, foram presos, na terça-feira (17).

Rodrigo foi localizado em casa, no bairro de Vila Laura, por equipes da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV). Já Lucas, foi preso na Rua Direta do Ipiranga, em Vila Canária, por policiais da 47ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pau da Lima).

Autor dos disparos que mataram a Pfem, Josias Cerqueira dos Santos, o ‘Rato’,19, mentor do assalto, envolveu-se numa troca de tiros com policiais no Distrito de Açu, em Mata de São João, na manhã de hoje (18), e não resistiu. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Menandro de Farias. Um revólver calibre 38, usado pelo criminoso no confronto, que já tinha passagem por tráfico de drogas e roubo, foi apreendido.

Outros dois integrantes da quadrilha, Wilihans da Rocha Pita, o ‘Coroa’, que também participou da ação dentro do posto de saúde, e William Santana da Silva, o ‘Talento’, condutor do veículo utilizado na ação criminosa, ainda estão foragidos. ‘Pita’ foi liberado pela Justiça há duas semanas. Ele também estava no Presídio Salvador e cumpria pena por roubo.

De acordo com o delegado Odair Carneiro, titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), que preside o inquérito, a quadrilha é responsável por vários assaltos a estabelecimentos comercias, em Salvador. Equipes do DHPP, dos departamentos de Polícia Metropolitana (Depom), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), das operações Gemeos e Apolo, da Polícia Militar, e das Rondesp/Central e BTS prosseguem com as investigações para identificar o paradeiro dos foragidos.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.